Mindset: Esclarecimentos

0

Nas últimas semanas se falou muito sobre mindset.

A temática já popular nas empresas arrisca ser conhecida com uma conotação ambígua, justamente por conta da sua recente popularização. Para esclarecer, analisamos as reflexões dos especialistas no tema.

Carol Dweck, professora de psicologia em Stanford, afirma que o mindset é uma sel-perseption (auto percepção) que as pessoas possuem sobre si e que se diferenciam em:

Fixed mindset = mindset fixo

Growth mindset = mindset de crescimento


Na primeira situação habilidades como: criatividade, inteligência e adaptabilidade são definidas como estáticas, imutáveis.

Segundo a perspectiva, o sucesso deriva da inteligência adquirida. As habilidades e competências predefinidas são avaliadas através de padrões igualmente predefinidos.

A busca pelo sucesso se torna algo ligado ao sentimento de se sentir inteligente e qualificado.


Já a segunda hipótese entende que os desafios compõem os cenários ideais.

As falhas e erros eventualmente cometidos não são vistos como falta de inteligência e sim como os percalços necessários para o crescimento e para a expansão das próprias habilidades.


Considerando os pontos acima mencionados, nossa relação com sucessos e fracassos é enormemente influenciada pela predominância de um destes mindsets.

Nesta perspectiva, torna-se útil nos perguntar qual é a melhor maneira de otimizar nossa mentalidade.

Michael Gervais, psicólogo clínico e consultor do time de futebol do Seattle Seahawks, fala sobre três tipos diferentes de pensamentos (kinds of mind).

Negative mind = pensamento negativo

A autocrítica, dúvidas, preocupações e pensamentos limitantes levam a uma constrição da própria experiência interior. Um tipo de asfixia cognitiva, semelhante ao fixed mindset analisado anteriormente.

Positive mind = pensamento positivo

É o otimismo que domina, em um cenário semelhante ao de growth mindset.

No mind = falta de abordagem mental predefinida

É o que é chamado estado de fluxo. Os pensamentos desaparecem e você vive imerso no presente. A situação ideal para viver e operar da melhor forma possível.

Segundo Gervais, não se pode passar diretamente de um estado de negative mind para um no mind.

Em vez disso, se você permanecer o tempo suficiente em um estado de positive mind ou mantendo um diálogo em direção a si mesmo com tons calmos e neutros, será possível atuar em um estado de fluxo.

O que podemos aprender com tudo isso?

Enfrentar a vida e o trabalho bloqueando originalmente o pensamento negativo e limitador, que quase sempre criamos a nós mesmos, torna-se essencial para alcançar o desempenho ideal.

Não estamos falando de uma forma positiva de pensamento fantasioso, mas de uma abordagem racional e eficaz, para alcançar o estado mental em que tudo flui da melhor maneira possível.

E então a mentalidade não será apenas um tópico da moda, mas uma ferramenta concreta à nossa disposição.