Dicas para estruturar seu pitch de entrevista

0

Anteriormente trouxe para vocês o tema pitch (se você não leu, confira agora mesmo) e hoje vou compartilhar alguns aspectos importantes para estruturar sua apresentação pessoal e deixar você mais confiante para encarar esse desafio!

Para mandar bem nessa etapa, é preciso se preparar. São muitos detalhes e pontos a desenvolver e, deixar tudo para a última hora, ou “improvisar”, é arriscado. Principalmente, tendo em vista, um cenário competitivo, cheio de testes criteriosos e avaliações rigorosas, estar preparado é um grande diferencial. Por isso, selecionei neste artigo alguns conceitos e dicas que podem ser essenciais na preparação de seu “pitch” diante de um entrevistador.

  1. Comunicação: busque falar de forma clara, concisa sobre a sua história. Seja simples e autoconfiante! Fale calmamente e pense antes de agir. Espere a sua vez de falar, e posicione-se com segurança. Fale com energia, demonstre o quanto você quer a vaga, o quanto você deseja ingressar a empresa, nesse, este momento é essencial que você prenda a atenção do entrevistador, demonstre brilho nos olhos e o quanto é importante pra você essa oportunidade.
  2. Linguagem corporal: Já ouviu essa expressão ” seu corpo fala?” No processo de seleção, lembre-se que tudo é analisado. O recrutador avaliará cada movimento: a maneira de olhar, posicionar os braços e falar transmite informações sobre o tipo de profissional. Procure prestar atenção nas pessoas e demonstrar interesse pelo que elas estão falando, tenha segurança nos apertos de mão e não esqueça de olhar nos olhos do recrutador. Aspectos como processo de raciocínio, o quanto você é prolixo ou conciso nas suas falas, tom de voz e postura também são analisados.

O que você deve evitar?

  • Atrados
  • Falta de preparação
  • Desvio de olhar
  • Ser prolixo
  • Vícios de linguagens
  • Roupa não alinhada à cultura da empresa

Permita-se criar narrativas diferentes e autênticas baseadas no real valor da sua história. A dica é explorar a sua habilidade de saber contar histórias. É isso mesmo, para que a confiança seja construída, é importante fazer uso de narrativas que sejam muito bem elaboradas, de forma sucinta, capazes de convencer o entrevistador de que, sim, você̂ é a melhor opção. Fuja dos discursos automáticos e frases clichês, mostre quem você é por meio de suas experiências e tenha em mente qual o foco que você deseja transmitir.

Faça um discurso envolvente e apresente ao recrutador os resultados de suas vivências.

  • Quais vivências te dão mais orgulho?
  • O que essa experiência diz a seu respeito?
  • Por que você escolheu o seu curso, faculdade, MBA?

Crie um roteiro criativo, que relacione:

  • Quais foram as suas experiências mais relevantes até aqui?
  • Quais foram os seus maiores aprendizados e conquistas?
  • Quais são as três ou quatro competências que você deseja transmitir?

Faça um script do que você deseja deixar registrado na entrevista: é preciso encontrar a medida certa de qual ou quais experiências estão mais relacionadas com a oportunidade.

Certamente, um dos desafios do pitch de entrevista é administração do tempo versus a quantidade de informação pois os recrutadores também avaliam a capacidade do candidato de gerenciar o tempo.

Tenha em mente:

+ TEMPO = + INFORMAÇÃO (aqui você pode fazer escolhas do que contar)

– TEMPO = – INFORMAÇÃO e + FOCO (aqui você precisa priorizar)

Saiba aproveitar o momento de atenção em você explorando 4 pontos: Perfil, Potencial, Vontade, Habilidades.

Simone Nantet